Máscaras de festa, casamentos, debutantes, eventos em geral.

Portfólio: Máscaras

Orçamento: puraartemascaras@gmail.com

WhatsApp/ Cel: 024 988489591 seg a sex das 9h às 18h

Gallery

27 de mai de 2013

On segunda-feira, maio 27, 2013 by Giovana Paola in    No comments
Há muitos e muitos anos um jovem chamado Marcos resolveu estudar Medicina. Ele tinha decidido ser um médico, daqueles que fazem de tudo para salvar uma vida. Mas no decorrer dos anos, enquanto esteve na faculdade, conheceu vários casos de pessoas que nascem com alguma deficiência, algumas pessoas sem esperança nenhuma de vida, mas que nascem e vivem por alguns anos. Marcos não entendia por que Deus aceitava isso. Afinal algumas pessoas nasciam com deficiências sérias, sem chance nenhuma de cura, e mais cedo ou mais tarde iriam acabar morrendo. Quando se formou Marcos achava que o mundo não deveria ter pessoas deficientes, os que ele chamava de aleijados.



Durante anos Marcos travou verdadeiras batalhas com seus colegas que discordavam da sua maneira de pensar. Para Doutor Marcos a eutanásia era

a salvação do mundo. No entanto, uma noite, quando já estava no último período da faculdade e já fazia sua residência médica, Marcos foi chamado para assistir a um parto. A mãe era uma moça muito pobre, esse era o décimo filho que ela dava à luz. E quando o bebê nasceu uma surpresa, ele veio ao mundo com uma das perninhas mais curta do que a outra. Era muito triste, uma mulher com 9 filhos e agora tendo que cuidar do décimo com essa deficiência. Marcos logo pensou:

- "Meu Deus, por que o senhor faz isso. Essa criança vai sofrer muito,

vai passar a vida toda sendo motivo de chacota dos colegas, se duvidar na

escola vai sempre ser chamado de manco. Era melhor essa criança morrer do que vir ao mundo para sofrer tanto".



Mas à vontade de Marcos não foi atendida. Apesar da deficiência a criança

nasceu bem e a mãe logo teve alta do hospital. Ao final do plantão no hospital Marcos pegou sua maleta e foi embora para casa. Os anos passaram...



Doutor Marcos se tornou um médico muito respeitado e conquistou uma grande clientela. Aquelas idéias da juventude, aquela revolta, parecia ter ido embora e agora ele se dedicava somente a salvar e conservar vidas. Marcos agora era um homem casado e tinha uma única filha, Bárbara, uma menina linda, muito inteligente e que amava os pais. Quando completou 10 anos Bárbara começou a se queixar de dores nas costas, nos braços e nas pernas.... os pais achavam que ela tinha dormido de mal jeito... Doutor Marcos levou a filha até o Hospital fez alguns exames,

tirou RX e depois de alguns dias veio a notícia: sua amada filha tinha uma infecção muito rara no sangue, causada por um vírus desconhecido e em breve poderia perder os movimentos das pernas e dos braços. Doutor Marcos ficou desesperado, procurou todos os especialistas que conhecia e todos foram unânimes em afirmar que não se conhecia nenhum remédio nem tratamento para aquela doença. Até que um dos médicos falou:

- "Olha, em todo caso, existe um médico jovem, bem moço, que há pouco tempo vem escrevendo sobre o sucesso que tem obtido em casos como este, por isso não custa tentar. Vá lá e veja o que ele diz." Marcos não pensou duas vezes, botou a filha no carro e a levou ao Hospital onde trabalhava o jovem médico.



Mas quando entrou Doutor Marcos teve uma grande surpresa. O médico, o tal

capaz de salvar a vida de sua filha, tinha uma perna mais curta que a outra e coxeava muito. Pálido, Doutor Marcos perguntou o que tinha acontecido e o jovem médico explicou:

- "Eu nasci assim. Minha mãe era muito pobre, tive 9 irmãos e ela acabou tendo alguns problemas durante a minha gravidez, então nasci com esse probleminha. Mas isso me faz ser igual aos meus pacientes e por isso me

dediquei a estudar esse assunto. As crianças me chamam de manco, eu nem

ligo, sabe, ás vezes até me esqueço do meu nome verdadeiro que é Marcos.

Minha mãe colocou esse nome em homenagem a um jovem médico que fez o meu

parto e que ajudou a me salvar. Mas deixe isso pra lá, vamos cuidar dessa

menina linda que pelo jeito tem um pai muito dedicado.



O Doutor Marcos não sabia o que falar. Aquele jovem que iria salvar a

Vida da sua filha, foi o tal manco que ele ajudou a nascer e que até mesmo desejou sua morte, achando que ele seria um infeliz nessa vida.

Muito emocionado estendeu a mão e os dois iniciaram ali uma longa

amizade.




Moral da História...

Julgar as pessoas pela aparência é um defeito que quase todos nós temos, e na maioria das vezes erramos e acabamos entendendo isso só mais tarde.

Reflita um pouco sobre essa história e pense que, muitas vezes, é melhor

ser coxo de uma perna do que cego do coração.

0 comentários:

Postar um comentário

Escreva sua dúvida no campo de mensagem acima e coloque seu e-mail, para que possamos retornar.
Um grande abraço e MUITO obrigada!

Giovana Paola